24 de mai de 2011

As Perspectivas Psicanalíticas

Eis o resumo do que foi discutido no último sábado, 21 de maio, entre os alunos envolvidos no projeto Psicanálise na Cultura.

Na psicanáise freudiana o estudo dos fenômenos mentais gira em torno da metapsicologia que Freud elaborou, que abrange ao mesmo tempo os pontos de vista econômico, dinâmico e estrutural.

Abaixo uma breve descrição de cada ponto:

Dinâmico : a psicanálise não se limita a descrever os fenômenos mentais; explica-os através de interações e oposições de forças, sendo que tais forças dividem-se em impulsos de origem biológica (sexuais, agressivas) e contra-impulsos de origem social.

Econômico: leva em conta os aspectos quantitativos das forças em presença nos conflitos Analisa as quantidades de energia pulsional que são descarregadas.

Estrutural: põe em causa a estrutura do aparelho psiquíco. Primeira tópica: inconsciente, pré-consciente; segunda tópica: id, ego e superego.

Os fenômenos mentais se dão através do interjogo de estruturas psíquicas que são influenciadas por aspectos biológicos e culturais, ou seja, através da motilidade e não motilidade. Freud vê o aparelho psíquico como um objeto que flutua na água: o corpo capta informações da superfície e as percebe, e depois reage ao ambiente. Com o tempo, nessa dinâmica de capatção, seleção e descarga, forma-se o ego. É o ego que seleciona as percepções e tenta inibir a descarga dos impulsos que acredita não condizerem com a superfície. O ego transforma os processos primários e secundários.
Abaixo dessa superfície existe um caos de forças dinâmicas que objetivam exclusivamente a descarga. Elas estão em constante mudança devido às variados estímulos vindos da superfície e do corpo. O ego está para o id.
É preciso dizer que ego e id e consciente e inconsciente não são coordenados em suas relações. Consciente é entendido como percepções e impulsos, ingestão e descarga. Mas existem percepções inconscientes assim como existem percepções reprimidas. Existe também motilidade inconsciente, no caso do sonambulismo.
A porção que melhor se conhece da consciência é a "reprimida" - impulsos que foram inibidos para descarga que se tornaram inconscientes, sendo que eles procuram motilidade de forma derivada, ou seja, deslocando suas catexias para ideias associativamente conexas, menos objetáveis ao ego.
Mas é preciso deixar claro que o aparelho psíquico não consiste somente em ego e id e suas relações.
Sendo a consideração da realidade que impede o ego de satisfazer sues desejos e a energia com que tal ego realiza suas atividades instinto-inibidoras que é tirada do reservatório instintivo do id, uma porção dessa energia em energia contra-instintiva. Chama-se superego esta parte, que tem a função (entre outras) de decidir que impulsos são "aceitáveis" ou não.

3 de mai de 2011

Retomada do Projeto

Na cidade de Manaus não há nenhuma Escola de Psicanálise que contribua para a transmissão do saber psicanalítico dentro e fora do âmbito universitário, que fomente pesquisas em torno de temáticas psicanalíticas e que favoreça a produção de um novos saberes.
O projeto Psicanálise na Cultura,  criado pelo Prof. Manoel Dias Galvão, vinculado ao Departamento de Clínica Médica da UFAM, ao longo de mais de dez anos de existência, manteve diálogo com as mais diversas áreas do saber, fomentou e realizou várias pesquisas, deu origem ao livro Como Funciona a Psicanálise e a um capítulo do livro O (Im)possível Diálogo entre Psicanálise e Psiquiatria, pretendendo sempre fazer apelo, principalmente, aos alunos e professores dos mais diversos cursos e das mais diversas universidades para participarem do mesmo e a darem a sua contrubuição na construção dos mais variados saberes.
No período de dezembro de 2010 à março de 2011, as atividades deste e de outros projetos foram suspendidas devido ao que aconteceu com o Prof. Galvão. Nesse período, discutiu-se a possibilidade de continuar as atividades do Psicanálise na Cultura, assim como outros projetos, mesmo com o não retorno de seu coordenador.
Nesse ínterim, também procurou-se saber se outros professores(as) gostariam de dar continuidade aos relevantes projetos do Prof. Manuel Dias Galvão.
Assim, a partir de abril de 2011, o Prof. Waieser Bastos, Mestre em Psicanálise e Práticas Clínicas pela Universidade Federal do Ceará-UFC, se dispôs coordenar parte dos projetos que estavam sob a coordenação do Prof. Galvão.
Atualmente, devido tanto ao ocorrido com o Prof. Galvão, como a recém entrada do Prof. Waieser, assim como a reforma que está ocorrendo em parte da Faculdade de Medicina, estamos discutindo a forma pela qual daremos continuidade às atividades do Projeto Psicanálise na Cultura. Estamos nos encontrando aos sábados, a partir das 15:00, na Faculdade de Medicina da UFAM, para discutir assuntos referentes aos projetos, assim como textos com temáticas psicanalíticas.
Neste próximo sábado faremos um encontro informal para discutir os princípios básicos da metapsicologia freudiana.

Dúvidas ou desejo de participar das discussões, mandar e-mail para bruno_rudar@hotmail.com