21 de jul de 2010

Outras Considerações

Será debatido também no curso Figuras da Recusa, a partir do próximo sábado (dia 24/07/10), mais detalhes sobre:

  O superego e suas implicações;
  O eu multifacetado;
  Difração no sonho;
  Ideal do ego;
  O texto O ESTRANHO*, de Freud;
  Cena psíquica;
  Cena originária;
As fantasias originárias;
Pacto de silêncio/segredo;
Conceito de renegação; 
A tradução dos termos Verleugnung, Verneinung, Bejahung, Verdrängung, e Verwerfung, pois suas traduções são muitas vezes inadequadas, gerando problemas graves de leitura e interpretação, uma vez que suprimem o termo original.

* O ESTRANHO é um texto publicado por Freud em 1919 sobre o que ele chama uma das Unheimliche,  o que é indomesticado, não familiar, estranho e inquietante, o que assombra àquele que o experimenta, o sinistro. Se elabora tal questão baseado em grande número de exemplos e escritos, se o que o interessa é mostrar como a Psicanálise encara e produz a questão da Unheimlichkeit, um escrito, melhor dito, um enredo, roteiro ou argumento é seu fio condutor: o conto ou novela O homem da areia, der Sandmann, escrito por Ernst Theodor Amadeus Hoffmann (1776-1822) e situado entre suas “peças noturnas” (die Nactstücke).

Os Escritos Técnicos de Freud




Existem os escritos técnicos de Freud?

A Psicanálise é uma dialética?




PROGRAMAÇÃO

Primeira aula: O momento da resistência

Segunda aula: A tópica do imaginário

Terceira aula: Para além da Psicologia

Quarta aula: Os impasses de Michael Balint

Quinta aula: A palavra na transferência

OBJETIVOS

1. Reintroduzir o registro do sentido

2. Interrogar o problema do ego e da palavra

3. Introduzir o problema do ego e da palavra

4. Voltar ao caso Dick descrito por Melanie Klein

5. Expor o caso de Roberto para abrir questões

6. Introduzir a questão dos dois narcisismos

7. Enfatizar a maneira pela qual o plano simbólico se liga ao imaginário

8. Afirmar e justificar que NÃO há is escritos técnicos de Freud

9. Rediscutir a fórmula de Freud: "Lá onde isso estava, o eu deve estar"

10. Criticar o uso do termo associação "livre"

11. Definir o fenômeno da resistência

12. Discutir o conceito da análise

13. Discutir o conceito de superego

14. Considerar a noção do sujeito

DESENVOLVIMENTO

"O superego é uma leia desprovida de sentido, mas que, entretanto, só se sustenta da linguagem. Se eu digo virarás à direita, é para eu permitir ao outro ajustar a sua linguagem à minha. Penso no que se passa na cabeça dele no momento em que lhe falo. Esse esforço para chegar a um acordo constitui a comunicação própria a linguagem. Esse tu é tão fundamental que intervém antes da consciência. A censura, por exemplo, que é intencional, age contudo antes da consciência, funciona com vigilância. Tu não é um sinal, mas uma referência ao outro, é ordem e amor.
Igualmente, o ideal do eu é um organismo de defesa perpetuado pelo eu para prolongar a satisfação do sujeito. Mas é também a função mais deprimente, no sentido psiquiátrico do termo.
O id não é redutível a um puro dado objetivo, às pulsões do sujeito. Nunca uma análise chegou a determinar uma taxa de agressividade ou de erotismo. O ponto a que conduz o progresso da análise, o ponto extremo da dialética do reconhecimento existencial, é - tu és isto.
Esse ideal nunca é de fato atingido." P.11 (LACAN, J.)

FRONTISPÍCIO

"Associação livre, este termo define muito o de que se trata - são as amarras da conversa com o outro que procuramos cortar. A partir de então,o sujeito encontra-se numa certa mobilidade em relação a esse universo da linguagem no qual o engajamos. Enquanto acomoda seu desejo em presença do outro, produz-se no plano imaginário essa oscilação do espelho que permite, a coisas imaginárias e reais que não tem o hábito de coexistir para o sujeito, reencontrarem-se numa certa simultaneidade, ou em certos contrastes." P.202 (LACAN, J.)

BIBLIOGRAFIA

AGOSTINHO, Santos. De magitro. Santo Agostinho. Editora Vozes.

HARARI, Roberto. Discorrer a psicanálise. Artes Médicas.

LACAN, Jacques. Os escritos técnicos de freud. Zahar Editor.

FREUD, Sigmund. Introdução ao Narcisismo. Imago Editora.

FREUD, Sigmund. O home dos Lobos. Imagi Editora.

FREUD, Sigmund. A Psicologia das Massas e a Análise do ego. Imago Editora.

DELEUZE, Gilles, GUATTARI, Félix. O Anti-édipo. 34 Editora.

JACQUES, Alain, MILLER, Jacob.A. Perspectivas do Seminário 23 de Lanca: O sintoma. Zahir Editora.

OBS: Esse curso foi ministrado pela primeira vez no dia 15/01/2000 ao dia 12/02/2000. Porém, ele será retomado à luz de novas pesquisas que apontam para as limitações desse seminário. Assim, não haverá repetições neste mesmo curso, pois qualquer curso ministrado é sempre reformulado devido à luz de uma série de novas compilações e pesquisas feitas sobre o assunto abordado.

Curso iniciado no dia 09 de outubro de 2010.

9 de jul de 2010

Interpretando os sonhos


Neste próximo sábado, dia 10 de julho de 2010, o Prof. Dr. Galvão abordará alguns conteúdos oníricos relatados na obra de S. Freud, A Interpretação dos Sonhos, entre estes, o da BelaAçougueira/Salmão Defumado e o sonho Meu Tio.

Segue uma mostra:

"O senhor sempre me diz", começou uma inteligente paciente minha, "que o sonho é um desejo realizado." Pois bem, vou lhe contar um sonho cujo tema foi exatamente o oposto - um sonho em que um de meus desejos não foi realizado. Como o senhor enquadra isso em sua teoria? Foi este o sonho:
          "Eu queria* oferecer uma ceia, mas não tinha nada em casa além de um pequeno salmão defumado. Pensei em sair e comprar alguma coisa, mas então me lembrei que era domingo à tarde e que todas as lojas estariam fechdas. Em seguida, tentei telefonar para alguns fornecedores, mas o telefone estava com defeito. Assim, tive que abandonar meu desejo de oferecer uma ceia."

* Primeira pessoa do singular, no Pretérito Imperfeito do Indicativo.

---

I. Meu amigo R. era meu tio. - Eu tinha por ele um grande sentimento de afeição. 
II. Vi seu rosto diante de mim, um tanto modificado. Era como se tivesse sido repuxado no sentido do comprimento. Uma barba amarela que o circundava destacava-se de maneira especialmente nítida. 
Seguiam-se as duas outras partes que omitirei - mais uma vez, uma idéia seguida de uma imagem.

Cont. Polifonia dos Sonhos
Investimento: R$ 20,00 (estudante) R$40,00 (profissional)
Horário: 14:00 às 16:00
Local: Auditório Zerbini da Faculdade de Medicina
, ao lado do Ambulatório Araújo Lima, rua Afonso Pena, S/N, Boulevard. Próximo à Drogaria Nossa Senhora de Nazaré.