24 de out de 2010

Os Escritos Técnicos de Freud - 23/10/10

Notas do dia 23/10/10


O EU E O OUTRO

- Lacan recomenda abster-se de qualquer relação de ego à ego;
- É necessária a presença de um terceiro termo;
- Estado Pseudo-maníaco: o problema fundamental não é o analista cometer um engano, mas o manejo inadequado de seus sentimentos;
-  Nunca se diz que o analista não pode ter sentimentos por seu paciente, o que ele não deve é ceder à isso;
- O que há de mais grave é o uso da técnica de colocar toda a concentração no presente do paciente, deixando de lado o passado;
- O erro está em separar a técnica de seus fundamentos;

"O analista acredita que é autorizado a fazer, nesta técnica, uma interpretação de ego à ego." Lacan cita e se opõe terminanentemente.

- Há interpretações que são tão justas e verdadeiras que podem não corresponder à verdade, ou seja, à real raiz do sintoma;

RELAÇÃO ENTRE RESISTÊNCIA E DEFESA

- Foi na Interpretação dos Sonhos (cap. 7) que Freud deu a primeiraa definição, em função da análise, de resistência;
- "Was immer die Fortsetzung der Arbeit stört, ist ein Widerstand." Tradução: tudo o que destrói, suspende, altera a continuação do trabalho (analítico);


Mas, de onde vem a resistência?

- Nada indica que ela venha do "eu". A resistência é concebida como algo que se produz do lado consciente, à medida que se aproxima de algo que foi recalcado;

O que foi orinalmente recalcado?

- O passado e sempre o passado;

O HOMEM DOS LOBOS

O que é o trauma?

- O trauma é uma noção extremamente ambígua. O trauma é um auto-traumatismo, pois o que traumatiza é a repetição do ato feita pelo próprio sujeito;
- O trauma geralmente provém da resignificação da experiência que foi vivida no passado da presente;
- O evento passa para segundo plano, mesmo não havendo nada o sujeito pode fantasiar o ocorrido;
- O homem dos lobos não lembra, mas sonha, a partir dos sonhos, Freud reconstrói a cena primária;
- O passado é uma reconstituição feita a partir do presente;
- Cena Primária: os fazendo sexo anal quando ele tinha dois anos;
- A Gestalt mostra que você nunca percebe todo o elemento, apenas partes deles;
- A análise colocou o centro da gravidade no sujeito;
- A questão proposta é "qual o sujeito do discurso?"